Centro: 11 2409-0141 | Pres. Dutra: 11 2432-3511 | Pimentas: 11 2496-7544 | Taboão: 11 4574-0768

Por que fazer um curso de programador

programador

Poucas profissões relacionadas às áreas tecnológicas são tão requisitadas atualmente quanto a de programador. Além do mais, quando se pensa em computadores e dispositivos, a figura do programador é a primeira que vem à mente.

Isso representa uma oportunidade para quem deseja entrar em um mercado de trabalho que apresenta grande empregabilidade. Vamos falar neste texto sobre a importância de um bom curso profissionalizante, dos passos que se dá após a conclusão do curso e de como o aprendizado contínuo é importante.

Aprendendo a programar e primeiros passos no mercado de trabalho

Há diversas maneiras de se aprender a programar, contudo a mais eficiente é com um curso profissionalizante de programação. Nesse caso, o futuro programador segue uma metodologia que torna o aprendizado mais rápido e que fornece rapidamente meios de começar a programar de forma funcional e profissional. Com isso, você se torna apto a entrar no mercado de trabalho e a iniciar sua carreira em uma empresa ou ainda trabalhar como freelancer, o que estiver mais de acordo com seu perfil profissional.

O curso de programação permite ao profissional trabalhar com suporte, web designer, desenvolvimento de aplicativos, gerenciamento de banco de dados e assim por diante, até chegar ao cargo de analista de sistemas. Estas atividades, com exceção do suporte, também podem ser desenvolvidas como freelancer, isto é, como um profissional que trabalha de forma independente e por projetos.

Se por um lado, dentro do ambiente corporativo o programador consegue evoluir rapidamente de acordo com o conhecimento e/ou tempo de empresa, o mesmo não acontece quando este trabalha de freelancer. Neste caso, como geralmente não há cargos ou hierarquia, o valor agregado do trabalho é muito maior, já que seus projetos concluídos são a prova de suas habilidades. Logo, para ganhar mais, os projetos devem ser feitos com muito mais qualidade e ainda deve-se investir em estudo e marketing pessoal.

Programação e aprendizado contínuo

Mesmo após concluir o curso e receber o diploma, o profissional deve necessariamente continuar estudando. Vagas de emprego geralmente pedem 2 ou 3 linguagens de programação (entre outros quesitos, como o inglês). Naturalmente, com o conhecimento adquirido previamente, o programador consegue adaptar-se rapidamente às novas linguagens.

Além disso, saber programar abre caminhos para outras ferramentas, como as de inteligência artificial. Inteligência artificial é tendência em um mercado emergente presente na área de TI, uma ótima área para quem deseja evoluir para um curso de graduação prático. Outra grande área que faz uso dos conhecimentos de programação e que também vale o aprendizado é o e-commerce. Banco de dados, segurança e ferramentas de inteligência artificial estão presentes nesse setor, tornando necessário um programador. Como essa, poderíamos citar inúmeras áreas que podem empregar este tipo de profissional.

Para finalizar, o profissional com conhecimento em programação tem lugar reservado em todos os níveis da indústria e do comércio, representando uma ótima oportunidade para quem quer começar um curso na área de tecnologia com grande empregabilidade e potencial de crescimento.

Quer aprender a programar de forma eficiente com um aprendizado voltado para o mercado de trabalho? A Microlins oferece três cursos com essas características: Programador de Computador Essencial, Programador de Computador Intermediário e Programador de Computador Avançado.

Caso tenha alguma dúvida, fale conosco! Continue acessando nosso blog para saber mais sobre cursos profissionalizantes.

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados