Quem faz curso profissionalizante?

profissionalizante-2

A realização de cursos profissionalizantes é uma prática comum de quem deseja adquirir novos conhecimentos e traz inúmeras vantagens, entre elas o preço do curso, sua duração e a não existência de pré-requisitos. Contudo, qual é o público-alvo dessa modalidade de capacitação? “Como saber se vou me adaptar e gostar do curso?”, talvez você se pergunte.

Para ajudar você a decidir se deve ou não fazer um curso profissionalizante, elencamos algumas motivações presentes em quem fez ou está fazendo esses cursos. Veja se você se encaixa em alguma delas. A pergunta é: quem faz curso profissionalizante?

1. Quem não quer ficar parado

Melhor do que ficar esperando algo acontecer é tomar a iniciativa e começar um curso profissionalizante. Por seu preço baixo se comparado a cursos técnicos e de duração rápida, ele é ideal para quem está ocioso e quer utilizar melhor o tempo com algo que permita obter um rendimento logo depois.

Contudo, nem sempre quem faz o curso profissionalizante deseja obter retorno financeiro. Pessoas mais velhas e/ou entusiastas realizam cursos profissionalizantes para passar o tempo ou desenvolver ainda mais uma habilidade ou um hobby de que gostam. É o caso de quem faz cursos de culinária sem a pretensão de abrir um restaurante, mas simplesmente porque gosta de cozinhar.

2. Quem sabe que o conhecimento abre portas

Muitas vezes a entrada em determinados nichos de mercado só se dá com um conhecimento específico e prático, ainda mais quando o profissional deve desempenhar funções que não exigem tanto conhecimento teórico.

Cursos de formação para funcionários de segurança são um exemplo disso; por ser uma função de alta responsabilidade, a inserção no mercado de trabalho depende fundamentalmente de um curso profissionalizante.

3. Quem quer entrar no mercado de trabalho rapidamente

Cursos profissionalizantes são capacitações de duração rápida e mais baratos que cursos de graduação. Dessa maneira, permitem que o futuro profissional adentre o mercado de trabalho rapidamente. 

Essa é uma característica dos cursos profissionalizantes muito desejada, principalmente se as necessidades de um serviço mudam rapidamente. Se novos conhecimentos tornam-se necessários, é muito mais fácil para o empregador exigir um curso profissionalizante do que abrir novas vagas e passar por todo o processo de contratação novamente.

4. Quem deseja melhorar na profissão

Existem duas modalidades de cursos profissionalizantes: a formação inicial e o aperfeiçoamento. O aperfeiçoamento serve àqueles que já estão em uma profissão e desejam especializar-se em alguma área. É o exemplo de um mecânico que queira se especializar em determinado tipo de carro, ou de um cozinheiro que deseja aprender culinária árabe.

É óbvio, mas vale a pena ser lembrado, que quem se aperfeiçoa ganha mais. Isso, somado ao custo baixo de cursos profissionalizantes, é uma ótima oportunidade de dar um salto na carreira e no salário.

5. Quem quer mudar de profissão

Quem nunca se deparou com candidatos que possuíam as mesmas qualificações em uma dinâmica de grupo e foi eliminado porque não havia realizado algum curso profissionalizante?! Se cursos dessa modalidade são tão simples de serem realizados, é melhor errar pelo excesso e não ser surpreendido em entrevistas de emprego.

Como você pôde notar, existem várias motivações para realizar um curso profissionalizante. Independentemente de qual for a sua, o resultado vai agregar conhecimento seja qual for a sua idade ou grau de escolaridade.

E você, faz parte de algum desses grupos? Continue acessando nosso blog para saber mais sobre capacitação e ingresso no mercado de trabalho. Ah, e aproveite para conhecer nossos cursos profissionalizantes! :)

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados