Você sabe como montar uma carta de apresentação? Descubra

pexels-photo-955393

Cada vez mais empresas e sites de vagas de emprego requisitam a quem busca por trabalho que enviem, além de um bom currículo, a carta de apresentação. O documento nunca foi unanimidade no ambiente profissional, mas nos últimos tempos vêm ganhando destaque. Afinal, o que é e como fazer uma carta de apresentação?

Preparar-se para arranjar um emprego, geralmente, não é coisa simples. É preciso, de fato, estar preparado. Além de um discurso vendedor e um perfil qualificado, poucas vezes você conseguirá um emprego sem os documentos necessários.

Mais popular, o currículo é onde se reúnem suas experiências, habilidades e seu potencial.

No entanto, a carta de apresentação é o elemento que o “vende” para os recrutadores. Quer entender mais? Então continue lendo esse artigo!

O que é a carta de apresentação?

A carta de apresentação é um documento que costuma acompanhar o currículo, que serve como uma introdução do candidato aos recrutadores.

Nele, o candidato usa das próprias palavras em um texto sucinto e objetivo, descrevendo suas motivações para assumir o emprego.

É importante entender que nem toda carta de apresentação é igual.

Diferente do currículo, atualizado apenas para adicionar novas experiências e habilidades, a carta de apresentação deve ser personalizada para cada processo seletivo.

Ela deve ser criada tendo em base as exigências de cada vaga — assim, os recrutadores irão conhecer um perfil seu que esteja de acordo com a necessidade da empresa.

A carta de apresentação pode ser enviada nas seguintes situações:

  • Via e-mail para o endereço eletrônico informado pela empresa;
  • Via páginas de “Faça parte da nossa equipe”, nos sites da empresa, como anexo;
  • Via sites de vagas de emprego.

O seu texto, apesar de breve, serve para destacar as suas experiências e motivações (enquanto o currículo apenas as lista).

3 Dicas para escrever a carta certa

A montagem da carta de apresentação merece toda atenção. Afinal, é um documento exigido não apenas por mais empresas brasileiras, mas muito popular fora do país. Instituições de ensino (no caso de processo seletivo para cursos de graduação) e companhias de qualquer tamanho exigem o documento.

Então, para começar agora a se sintonizar com as exigências do mercado de trabalho, confira como montar a sua!

1# Organize as informações em uma estrutura bem definida

Em geral, a maioria das cartas de apresentação segue uma estrutura predefinida que facilita a leitura e agiliza na hora de compreender o seu conteúdo. Confira!

  • Cidade/Estado e data.
  • Nome do empresa.
  • Título do processo seletivo/vaga específica.
  • Endereço da empresa.
  • Saudação inicial – “Prezado(a) (nome da empresa)”, por exemplo.
  • Texto – No máximo 300 palavras, divididos de 3 a 5 parágrafos.
  • Despedida.
  • Nome do candidato.
  • Informações de contato do candidato.

2# Escreva um texto interessante para se apresentar

Em cartas de apresentação, você deve medir corretamente o nível de “marketing” do texto com a sobriedade dele. Em geral, é melhor ser mais sóbrio que vendedor — do contrário, pode parecer forçado. E claro, lembre-se de nunca mentir no currículo ou carta.

No texto, procure passar pelos seguintes tópicos:

  • Introdução: quem é você, qual sua motivação e interesse na vaga.
  • Perfil profissional: resuma suas experiências, de forma que comprovem sua qualificação técnica para assumir a vaga.
  • Experiências e, se possível, referências: o ambiente empresarial propõe momentos únicos, por isso, busque utilizar disso nesse trecho. Você, como gestor, já lidou com ambientes de muita pressão por resultados? Então é a hora de adicionar como um seus trunfos. As referências — ex-chefes ou professores — podem ser mencionados (caso concordarem, incluindo também algum meio de contato).
  • Conclusão: Seja gentil e coloque-se à disposição para conversar, apresentando também o currículo em seguida.

3# Busque qualificação para encantar já na carta de apresentação

Um dos principais objetivos da carta de apresentação é fornecer uma boa primeira impressão sua ao recrutador. Por isso, é essencial ser bom além das palavras: conhecimento prático e teórico encanta qualquer um por trás de um processo seletivo.

Porém, você sabe, é preciso ter conteúdo para apresentar tanto na entrevista quanto na hora de colocar a mão na massa.

Por isso, é essencial você investir na própria qualificação profissional. Cursos especiais, com duração suficiente para que você aprenda e um método de ensino dinâmico, são as melhores opções — como os cursos da Microlins.

São várias opções de cursos profissionalizantes, de diferentes áreas, para que você se torne um profissional completo — na carta de apresentação, no currículo e no ofício em si.

Que tal conferir o portfólio de cursos da Microlins e se matricular já? E para mais dicas sobre o mercado de trabalho, continue de olho em nosso blog!

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados